Editorial

     A Revista Mátria Digital dá a sua ilustração editorial que imprime o maior valor e dinamismo ao Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão. Há, de facto a constante de alta solidariedade intelectual e definitiva, numa ansiedade sempre com inteligência e consciência a cumprir os valores da ESCOLA do Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão. Aqui fica para sempre a nobreza do saber e atitude, consequência do rápido desenvolvimento e fermentação dos novos tempos.

     Sempre foi dito que o Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão é o resultado de um esforço colectivo, de construção da cultura, que se levanta da aptidão de cada Membro do Centro de Investigação, graças aos seus propósitos na investigação, quantas vezes com um novo olhar sobre o conhecimento científico. Assim, se vai fazendo um espaço do conhecimento.

     A identidade do Centro de Investigação, conta com a energia dada pelos seus Membros numa acção de “subordinação à experiência no duplo sentido de fonte de observação e método de verificação”, de quando em vez, são desafios a sensibilizar importantes avanços nas estratégias a marcar o futuro.

     A Secretária das Revistas Mátria XXI e Mátria Digital, o Conselho de Redacção e o Conselho Editorial, com a sua capacidade analítica cumprem em termos globais a responsabilidade de dar valores e princípios ao Centro de Investigação, com tanto em comum, mas ausentes de simplificações gratuitas, sempre a fortificar a estrutura de uma teia científica, cultural e didática tão própria da política editorial, numa voz lúcida e crítica.

     O Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, mantém as suas diversas publicações com espírito de inovação tecnológica que é praticamente omnipresente na periocidade semestral de publicações das Revistas Científicas, Mátria XXI, no mês de Maio e Mátria Digital no mês de Novembro.

     A Revista Mátria Digital, tem na sua capacidade de criação, o valor da prática de investigação, apresentando em cada trabalho, um conteúdo ao Sol da positividade a espelhar o interesse da cultura através da ciência e da investigação. Manifestamos quanto estamos penhorados aos investigadores, promovendo a evolução e a especialização.

     Professor Doutor José das Candeias Sales e Professora Doutora Susana Mota, “A Rainha Taiá de Maurice de Waleffe: um contributo literário para globalização do antigo Egipto”; Professor Doutor José D’Encarnação, “O Mistério dum Letreiro Suspeito”; Professor Doutor Ariel Guiance, “Reliquias cristianas, judíos, mulsumanes. Interacciones culturales en la hagiografía hispana de los siglos V a XIII”; Professora Doutora Adeline Rucquoi, “España, imán de la Europa medieval / Peregrinos y cruzados”; Professor Doutor Filipe Themudo Barata, “O Livro das Fortalezas e o testemunho das paisagens de Portugal de inícios do século XVI”; Professor Doutor José Manuel Garcia, “1521: o ano em que o mundo ficou descoberto”; Professora Doutora Maria Cristina Torales Pacheco, “Aproximaciones a los portugueses en Nueva España / 1525-1709”; Eng. Luís Duarte Melo, “As Esquecidas Irmandades de Alcanede”; Professor Doutor George F. Cabral de Souza e Professor Doutor Estevam Henrique dos Santos Machado, “A atuação do homem de negócio Manuel Gomes dos Santos em Pernambuco no século XVIII: comércio, poder e conflito”, Professora Doutora Teresa Lopes Moreira, “A Biblioteca Camões em Santarém”; Doutoranda Luísa Barbosa, “A História do Teatro Taborda / A Expansão e afirmação do movimento Republicano em Santarém,1895-1912”, Professora Doutora Maria de Lurdes Caldas, “Entre os interesses (longínquos) da Coroa e as querelas (próximas) entre parentes: a Guiné como assunto de família”; Professor Doutor José Pedro Tenreiro, “‘A Constructora’ de Isidro de Campos: notas para a reconstituição da sua produção arquitectónica”; Mestrando Nuno Prates, “Paisagens Sonoras da Casa dos Patudos: O Quotidiano Musical da Família Relvas”; Professor Doutor Duarte de Babo Marinho e Professor Doutor Nuno Bessa Moreira, “Apontamentos sobre a recepção do pensamento de Hayden White em Portugal”, Professor Doutor Filipe Castro, “Uma Política para o Património Cultural Subaquático”; Professor Doutor Philip Boxer, Professor Doutor Bernard Cohen e Professor Doutor António Freitas, "Octonions and the Triple Articulation”.

     O Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, deixa-nos a sua ESCOLA de crescimento tão exponencial, exacta e sempre esplêndida, atenta especialmente ao gosto da época, pronta para formar, actualizar e criar o melhor sentido do caminho para o futuro, na direcção de novos modelos universitários, académicos e culturais.

 

Santarém

Novembro de 2021

 

Martinho Vicente Rodrigues

Director do CIJVS